Dono de casa de prostituição é preso após instalar outdoor em cidade na BA

Um empresário de 45 anos foi preso suspeito de exploração sexual de mulheres na cidade de Irecê, região norte da Bahia. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito, conhecido como "Paulista de Irecê", era dono de uma casa de prostituição.

A polícia chegou até ele na segunda-feira (5) após denúncias de moradoras contra um outdoor para propaganda do estabelecimento, instalado pelo empresário na cidade. O homem usava também memes e fotos sensuais de mulheres para divulgar a casa nas redes sociais.

"Ele [empresário] fez uma ampla divulgação da casa dele, o que chamou a atenção das autoridades locais, e de moradoras da cidade que ligaram denunciando. O Ministério Público da Bahia (MP-BA), inclusive, veio diretamente a mim e disse que aquilo não poderia estar acontecendo", contou o delegado Ernandes Santos, titular da cidade.
Além disso, segundo o delegado, garotas de programa que trabalhavam no local procuraram a delegacia para prestar queixa contra o empresário. "Elas disseram que eram maltratadas no estabelecimento, e não eram pagas corretamente", disse o delegado Ernandes Santos.

Conforme a polícia, o empresário estava na cidade há cerca de sete anos. No imóvel onde funcionava a casa de prostituição, foram encontrados quartos com camas, que eram usados nos programas, além de estruturas para pole dance.

A casa de prostituição funcionava no distrito de Achados. A polícia não soube determinar quantas mulheres trabalhavam no local. "Ele [empresário] trazia mulheres de outras cidades, de outros estados. A rotatividade de garotas lá era grande", contou o delegado.

O empresário foi autuado em flagrante e encaminhado para a carceragem da Delegacia de Irecê, onde está à disposição da Justiça. A casa de prostituição foi fechada pela polícia. G1BA

Informações Adicionais

Veja Baixa Grande