Servidores estaduais da Saúde fazem manifestação em frente à Saeb

Em greve há 15 dias, os servidores estaduais da Saúde realizaram nesta sexta-feira (31) um protesto em frente à sede da Secretaria da Administração do Estado (Saeb), no Centro Administrativo da Bahia (CAB). Na manifestação, os trabalhadores protestaram pela restituição dos salários cortados e contra a falta de avanços nas negociações com o governo do estado. Os servidores criticam o que chamam de “forma autoritária” com que têm sido tratados pela administração estadual e afirmam não ter seu direito de greve respeitado. “Este governo vai ser manchado por cortar salários de trabalhadores em greve. O governo e o seu secretariado vêm anunciando para todos que estão negociando e, ao mesmo tempo, adotam medidas radicais que demonstram um falseamento e um desrespeito com os trabalhadores”, disse o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado (Sindsaúde-BA), Silvio Roberto dos Anjos e Silva. A categoria ainda denuncia ter tido a visualização eletrônica dos contracheques dos trabalhadores bloqueada pela Saeb. O sindicato afirmou ter enviado documento para o governador Rui Costa e para o secretário da Administração, Edelvino Góes, pedindo explicações sobre os cortes de salários. O Sindsaúde estuda ainda a possibilidade de não participar da campanha nacional Dia D da Vacinação, prevista para o dia 16 de agosto. Parados desde o último dia 17 de julho, os servidores da Saúde da Bahia decidiram continuar o movimento paredista na última quinta-feira (30), após o governo não enviar ao Sindsaúde-BA nenhuma contraproposta à pauta de reivindicações, como acordado nas negociações entre categoria e governo na última quarta-feira (29). Uma nova manifestação dos servidores está prevista para a próxima segunda-feira (3), em frente ao Hospital Geral do Estado (HGE).

Informações Adicionais

Veja Baixa Grande