'Meu filho morreu com fome porque não teve coragem de me pedir comida', diz mãe de homem morto após furtar carne em mercado na BA

A dona de casa Dionésia Pereira Barros está revoltada com a morte do filho, Bruno Barros, de 29 anos, e o neto Yan Barros, de 19 anos, que foram assassinados após serem torturados por traficantes.

A família de Bruno e Yan conta que os dois foram entregues por seguranças do supermercado Atakarejo para traficantes após serem flagrados roubando quatro pacotes de carne. Uma testemunha, que presenciou o fato, contou à TV Bahia, que viu a dupla ser entregue a homens armados no estacionamento do estabelecimento.

“Eu estou passando muito mal, mas eu vou falar. Eu quero perguntar a eles, minha filha, se eles viram alguma escopeta lá junto daquelas carnes. Eu sei que meus filhos erraram, mas eles não eram Deus para entregar meu filho para morte. O segurança do mercado deu meu filho para a morte, deu de bandeja para o Satanás”, disse Dionésia Barros.

Elaine Costa Silva, mãe de Yan Barros, conta que o filho e Bruno foram agredidos no supermercado.

Segundo ela, Bruno Barros chegou a pedir, por telefone, para que a família chamasse a polícia e que uma denúncia foi feita através do Disk Denúncia, mas os policiais não chegaram a tempo de evitar a morte dos rapazes.

 [Leia mais em G1 BA]

Informações Adicionais

Veja Baixa Grande