Comerciante é preso em Irecê em ação integrada da Polícia Civil, MP e Sefaz

Um proprietário de empresas supermercadistas em Irecê foi preso na manhã desta quinta-feira (29), após deflagração da Operação Marca-Passo. O comerciante é acusado de sonegar cerca de R$ 12 milhões em impostos. Nas buscas, foram encontrados na residência dele quatro armas sem registros, diversas munições e documentos.

O empresário já acumula passagens na polícia pelos crimes de furto qualificado, formação de quadrilha e receptação – pelo qual cumpriu pena em regime fechado por oito meses.

A ação foi realizada pela Coordenação Especializada de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (Ceccor-LD/Dececap) do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), pelo Ministério Público Estadual e pela Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia.

Os cinco mandados de busca e apreensão, expedidos pela comarca de Irecê, foram cumpridos nos estabelecimentos comerciais do proprietário. “O resultado da busca foi muito exitosa: conseguimos encontrar documentos que permitirão aprofundar a investigação. Além do mais, foi possível a localização de um importante armamento, sem o registro devido, razão pela qual o investigado será autuado em flagrante por posse ilegal dessas armas”, relatou o diretor do Draco, delegado José Alves Bezerra Júnior.

Fonte: Natália Verena/Ascom-PC

Informações Adicionais

Veja Baixa Grande