Com câncer raro, feirense luta contra o tempo para conseguir que estado forneça medicação de alto custo

A dona de casa Karolline Hadeydi, de 34 anos é moradora de Feira de Santana, está há dois anos lutando contra o tempo para conseguir um medicamento de alto custo e tratar um câncer raro e que não tem cura chamado mieloma múltiplo. Ela precisa tomar um remédio que custa 25 mil reais a caixa durante dois anos para que a doença não progrida.

Karoline, é casada, tem dois filhos, um de dois anos e outro de quatro anos e antes de descobrir doença trabalhava como bancária. Sem condições de trabalhar, atualmente recebe um beneficio do INSS que mantém algumas despesas de saúde e da casa juntamento com o salário do marido que é policial.

Ela informou ao Acorda Cidade que a família não tem condições de comprar o medicamento e por isso entrou com uma ação na justiça contra o estado para que ele seja fornecido. No entanto, o processo foi encaminhado ao juízado federal, depois chegou até a União e novamente retornou para o estado. Na última sexta-feira (5) saiu uma liminar determinando que o estado forneça o medicamento, ou então pague uma multa de 2 mil reais.

Temendo que o estado, pague apenas a multa e não forneça o remédio, a dona de casa está tentando de todas as maneiras arrecadar recursos para conseguir comprar o medicamento. Vários amigos estão colaborando e várias correntes de solidariedade se formaram com o intuito de que Karolinne consiga deixar a doença em remissão.

Acorda Cidade

Informações Adicionais

Veja Baixa Grande