BA lidera nº absoluto de homicídios no país em 2017, diz pesquisa; homens, negros e jovens são maioria das vítimas

A Bahia foi o estado do país que registrou, em números absolutos, a maior quantidade de homicídios do Brasil no ano de 2017 (7.487 mortes), segundo dados do Atlas da Violência, realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Homens, negros e jovens são a maioria das vítimas. O levantamento foi divulgado na quarta-feira (5).

Em comparação com 2016, quando foram contabilizadas 7.171 mortes, houve um aumento no número absoluto de 4,4%. Em dez anos (de 2007 a 2017), o aumento foi de 104,6%.

A Bahia, em 2017, ainda segundo o Atlas, teve taxa de 48,8 mortes violentas para cada 100 mil habitantes (5ª maior taxa entre os estados brasileiros), número 3,9% maior que o registrado em 2016, que fechou com taxa de 46,9 para cada 100 mil habitantes. Em 10 anos (de 2007 a 2017), a taxa de homicídios no estado aumentou 87,8%, conforme a pesquisa.

O número total de mortes no estado apontado pelo Atlas indica o registro de 572 mortes a mais que o divulgado pelo próprio Fórum Brasileiro de Segurança Pública em seu anuário (correspondente ao ano de 2017), que tem como base os dados das secretarias da Segurança — o anuário apontou que, em 2017, 6.915 homicídios foram contabilizados no estado. Os dados do Atlas, por sua vez, são do Sistema de Informações sobre Mortalidade, do Ministério da Saúde.

 

 

Informações Adicionais

Veja Baixa Grande