Jovem diz que esposa de 20 anos entrou em estado vegetativo após ter útero retirado durante parto em hospital na BA

Um jovem de 21 anos, que mora em Araci, na região nordeste do estado, disse que a esposa, de 20 anos, entrou em estado vegetativo após ter o útero retirado durante o parto do filho no hospital do município. A prefeitura da cidade, responsável pela unidade de saúde, nega que o órgão tenha sido retirado durante o procedimento, e afirma que os médicos se limitaram apenas a realizar o parto.

Gean Guimarães da Silva diz que a mulher, Mirene Santos da Silva, teve o bebê no dia 20 de julho de 2018, quando tinha 19 anos. Ele conta que os exames de pré-natal não detectaram nenhum problema com ela e o bebê e apontaram que a gravidez seria normal.

Os parentes de Mirene decidiram relatar o caso à imprensa somente agora, oito meses após o parto, porque também reclamam da assistência prestada à jovem atualmente pela prefeitura municipal.

No dia do parto, segundo Gean, Mirene levou todos os documentos para o hospital e os médicos disseram que ela estava bem.

Depois do parto, segundo ele, um enfermeiro foi até onde os familiares aguardavam e disse que Mirene precisava de um novo ultrassom.

Depois, segundo o marido, a jovem foi encaminhada às pressas para o Hospital Estadual da Criança (HEC), em Feira de Santana.

Conforme Gean, Mirene entrou em estado vegetativo na unidade médica de Feira. A jovem ficou internada no HEC por seis meses. Jordan, o bebê deles, não ficou com nenhuma sequela e é uma criança saudável.

g1ba

Informações Adicionais

Veja Baixa Grande