Grávida de 8 meses é baleada e faz parto às pressas na Bahia; jovem suspeito do crime morre em confronto com a polícia

Uma grávida de oito meses foi baleada na cidade de Ibirataia, município no sul da Bahia, e precisou fazer o parto do bebê às pressas. Jaqueline Oliveira da Silva foi atingida por três tiros, socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levada para o hospital. As informações foram confirmadas nesta segunda-feira (20).

Um dos suspeitos de cometer o crime foi morto em confronto com policiais. Ele respondia em regime aberto por tráfico de drogas. De acordo com o delegado Rodrigo Fernando, o atentado contra a gestante aconteceu na tarde de sexta-feira (17).

Jaqueline foi encaminhada para o Hospital Geral Prado Valadares, em Jequié, que fica a 71 km de Ibirataia, e passou por uma cesárea. Não há informações sobre o estado de saúde dela e da criança.

No sábado (18), Caique Santos da Paz, de 25 anos, foi morto em confronto com a polícia, após resistir à tentativa de prisão pela suspeita de ter baleado Jaqueline. Ele foi atingido pelos disparos por volta das 6h40, mas não resistiu aos ferimentos.

Com Caique, a polícia apreendeu um revólver, quatro munições deflagradas, uma mochila com objetos e documentos pessoais, incluindo o alvará de soltura. Ele reponda em regime aberto desde 2015. Um comparsa dele, que não foi identificado, conseguiu fugir.

Segundo a polícia, Jaqueline é conhecida por ser receptadora de celular em Ibirataia e tinha envolvimento com Caique. A polícia investiga qual a motivação para o crime.  G1BA

Informações Adicionais

Veja Baixa Grande