Mulher é vítima de golpe por telefone e transfere R$ 2 mil para bandido

Uma mulher de Salvador, que não quis ser identificada, recebeu, na última semana, a ligação de um suposto funcionário da Vivo, operadora de celular da qual é cliente, informando que ela tinha sido sorteada para ganhar um prêmio de R$ 10 mil e dois aparelhos de celular.

O suposto vendedor, que ligou de um número com DDD de outro estado e se identificou como João Vítor, orientou que ela fizesse uma transação bancária para que pudesse receber o prêmio.

Após depositar quase R$ 2 mil na conta dos bandidos, ela se deu conta de que tinha sido vítima de um golpe. Ao tentar desmascarar o falsário, ela teve uma surpresa: o suposto representante da operadora iniciou uma chamada de vídeo e mostrou, pelo celular, que estava dentro da cadeia.

Golpe
Na primeira ligação, o bandido informou à mulher todos os dados dela, inclusive, informações sobre os pacotes e as linhas que ela tinha no próprio nome. Para tentar convencê-la, o golpista sugeriu que ela abrisse o site da operadora, que mostrava anúncios sobre uma promoção e depoimentos de ganhadores.

Em seguida, o bandido pediu que ela fosse ao banco e imprimisse um extrato bancário no caixa eletrônico. Depois, ele solicitou informações como data, a hora e número final do terminal do caixa eletrônico onde ela retirou o extrato.

Logo depois, ele pediu que ela fizesse uma transação bancária com um código que, na verdade, se tratava dos valores de uma transferência. "Ele me deu um código que seria o meu código de cliente, que era 99971", disse.

G1BA

Informações Adicionais

Veja Baixa Grande