Baiana morta em desabamento em SP tem restos mortais identificados

Mais três vítimas do desabamento do Edifício Wilton Paes de Almeida, ocorrido em 1º de maio, foram identificadas, ontem, pelo Instituto Médico-Legal (IML) de São Paulo. De acordo com informações da Secretaria da Segurança Pública (SSP), as novas vítimas identificadas são a baiana Selma Almeida da Silva, 41 anos, Alexandre de Menezes, 40, e Walmir Sousa Santos, 47.

A confirmação foi possível por meio de testes de DNA e contou com auxílio do Instituto de Criminalística de Brasília, que colheu o material genético.

Ao todo, já foram identificadas sete vítimas do incêndio e queda do prédio nas imediações do Largo do Paissandu: os gêmeos Wendel e Werner da Silva Saldanha, de 10 anos e filhos de Selma, Francisco Lemos Dantas, de 56, e Ricardo Oliveira Galvão Pinheiro, de 39.

Wendel e Werner, de 10 anos: restos mortais de gêmeos baianos foram encontrados nos escombros do prédio
Relacionado Polícia acha corpos de gêmeos baianos no prédio que caiu em SP
O Corpo de Bombeiros encerrou as buscas no domingo (13). Foram 1,7 mil profissionais dedicados durante 13 dias de escavações nos escombros do edifício que desabou após um incêndio.

As investigações sobre o desabamento são feitas pelo 3º Distrito Policial. O Departamento Estadual de Investigações Criminais também instaurou inquérito para apurar cobranças de aluguéis em ocupações.

 [Correio24horas]

www.vejabaixagrande.com.br

Informações Adicionais

Veja Baixa Grande