Mulheres foram assassinadas em cinco cidades da Bahia no último fim de semana

O crime de homicídio contra mulher tem crescido mesmo depois que a então presidente Dilma Rousseff sancionou a Lei do Feminicídio, caracterizado quando a mulher é assassinada justamente pelo fato de ser mulher. Cinco delas foram assassinadas no último fim de semana, mas nem todas são enquadradas como feminicídio. Algumas características classificam o crime desta maneira. Podem ser os crimes cometidos com requintes de crueldade como mutilação dos seios ou outras partes do corpo que tenham intima relação com o gênero feminino, assassinatos cometidos pelos parceiros, dentro de casa ou aqueles com razão discriminatória.

A violência contra a mulher esteve presente em cinco cidades baianas no último fim de semana. O primeiro caso foi na noite de sexta-feira, 15, uma mulher identificada como Ziran Rocha dos Santos, 30 anos, foi assassinada a tiros na Praça do Quiosque na cidade de Caém. Segundo informações, dois homens em uma moto chegaram no local e efetuaram pelo menos 7 tiros conta a vítima, que morreu mo local.

Na manhã de sábado a dona de casa Clarice Ribeiro, natural do distrito de Pereira, no município de Santaluz foi encontrada morta a tiros na localidade de Bate Facho em Salvador juntamente com seu companheiro. Não há informações sobre autoria.

Por volta das 06h30 da manhã de domingo, 17, uma mulher de 39 anos foi assassinada a tiros na área do Posto Trevo na BR 116, entroncamento de Tanquinho. A vítima, que morava em Tanquinho, identificada como Silvaneide Pereira dos Santos Gomes estava indo visitar o marido no presídio de Feira de Santana.

Dois homens a bordo de uma motocicleta teriam efetuado os disparos e fugido em direção à cidade de Santanópolis.
Por volta das 09h30 em Serrinha o crime que mais chocou a população, quando o corpo de uma jovem de 25 anos, gravida de oito meses e meio, foi encontrado no meio da mata na zona rural de Serrinha. Daiane havia saído de casa na manhã de sábado na companhia do marido Adilson Junior e não mais foi vista.
O corpo foi encontrado por um grupo de ciclistas. Ela estava grávida e com o parto marcado para o dia seguinte. Não bastasse a morte da jovem mãe, o bebê do sexo feminino que estava prestes a nascer também morreu. O companheiro confessou o crime no mesmo dia na Delegacia de Serrinha.

Na cidade de Ribeira do Amparo, Microrregião de Ribeira do Pombal por volta das 12h30 de domingo, policiais militares foram informados de um homicídio cometido no povoado Raspador. Os militares se dirigiram até o local indicado, onde encontraram no interior de uma casa, o corpo de uma mulher, já sem os sinais vitais, vítima de disparos de arma de fogo. A vítima foi identificada como Reinalda dos Santos Silva, 50 anos.

Familiares não souberam informar sobre a autoria, muito menos a motivação do crime. Já testemunhas afirmaram que o alvo seria um rapaz, que seria parente da vítima, cuja identidade não foi revelada.

Redação CN | Augusto Urgente| Noticias de Santaluz| Acorda Cidade | Pombal Alerta

 

Informações Adicionais

Veja Baixa Grande