Médico do Caps de Araci é preso suspeito de aplicar golpe de R$ 2 milhões com consórcio de motos

Um médico plantonista do Centro de Atenção Psicossocial (Caps), de Araci, município localizado na região sisaleira da Bahia, foi preso acusado de ter dado um prejuízo de mais de R$ 2 milhões em Barreiras e região, com o golpe da “Compra Premiada”.

A prisão ocorreu na segunda-feira (14), mas só foi divulgada pela Polícia Civil ontem (16). Segundo a polícia, o clínico geral Edson Teotônio de Moura Luz criou uma empresa de consórcios de motocicletas, em Barreiras, com atuação nos municípios do entorno, que trazia uma atração a mais, se comparado com outros consórcios: o cliente, de acordo com o regulamento, deixava de pagar as prestações restantes quando fosse sorteado, independente da quantidade de meses que ainda deveriam ser pagas.

Segundo o delegado Rivaldo Luz, coordenador da 11ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Barreiras), a empresa chegou a entregar motocicletas aos consorciados no começo, mas depois, como não tinha mais condições de arcar com a promessa, deixou de conceder os veículos.

Um mandado de prisão preventiva, solicitado pela Coorpim/Barreiras, e deferido nesta semana, pela Vara Criminal da Comarca, foi cumprido com o apoio de policiais da 15ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Serrinha), na própria clínica em que o médico fazia plantão.

Custodiado na unidade de Serrinha, o médico seria transferido para prestar depoimento, explicando, exatamente, como funcionava o esquema. O delgado Rivaldo Luz disse que as investigações continuam para identificar e localizar outros integrantes do consórcio.

Notícias de Santa Luz

www.vejabaixagrande.com.br

Informações Adicionais

Veja Baixa Grande